• Seja bem vindo(a)
  • Rua Arlovaldo Antônio Bucatte 345, Chácaras São Bento, Valinhos - SP
  • Telefone: (19) 3881-8100
  • Seg a Sex - 06:00 às 22:00 Dom 06:00 às 20:00
  • Ouça o hino do clube

Country Club Valinhos participa do XVIII New Fest Dance Campos do Jordão e conquista prêmios

As alunas das modalidades de jazz e sapateado do Country Club Valinhos, sob orientação das professoras Daniella Sampaio e Roberta Pelaquim participaram do “XVIII New Fest Campos do Jordão”, uma competição de dança que já está consolidada como uma das melhores do Brasil neste último fim de semana.

O grupo participou com sete coreografias as quais três foram premiadas e todas conquistaram notas acima de 7,0. Na modalidade jazz, o grupo participou com a coreografia “The Police” de Daniella Sampaio. Na categoria estilo livre foram as coreografias “Mestre Gato” e “Tempo” de Daniella Sampaio. Já na modalidade sapateado, as coreografias apresentadas foram “Country Tap”, “Origem”, “Cartas do Baralho” e “Cabaré” da professora Roberta Pelaquim.

Segundo a Coordenadora de Danças e professora de jazz, Daniella B. Sampaio, este é o terceiro ano consecutivo queasalunosparticipam, recebem boas notas e conquistam prêmios. “Participamos de diversas competições de dança ao longo do ano. É uma forma de incentivar os alunos para que se dediquem e se desenvolvam cada vez mais”, afirma.

As coreografias premiadas foram “Cabaré” em primeiro lugar na categoria Sênior Duo, “Country Tap” em terceiro lugar na categoria Junior I Conjunto e “Origem” na categoria Sênior Conjunto. “Não participamos apenas para ganhar prêmios. A nossa intenção é divulgar o nosso trabalho e receber bons comentários e notas do júri. A premiação é consequência do trabalho desenvolvido ao longo do ano”, comenta a professora de sapateado, Roberta Pelaquim.

Além de Campos do Jordão, a coreografia “Cabaré” conquistou o primeiro lugar no “Valinhos em Dança” também. “Essa oportunidade é única. Além de mostrar o trabalho que o Country Club Valinhos desenvolve conosco, temos a oportunidade de receber elogios e críticas construtivas aumentando ainda mais a nossa vontade de evoluir sempre. É aí que vemos que o nosso esforço foi recompensado”, comentam as alunas Amanda Iansen e Giulia Gabriela do Santos Silva.